Perfil de Saída do Militar da AMEx

O Perfil Profissional de saída é de Comandante de Subunidade do escalão Pelotão - Companhia (Bateria) ou equivalente.
Finalizando o curso, o oficial apresenta as seguintes características relacionadas ao seu modo de actuação:

  • É um profissional dotado de capacidade de liderança, potencialmente apto a convencer os seus subordinados a agirem em benefício do Exército e de si próprios, nas situações normais ou nas de crises. Actua, principalmente, pelo bom exemplo e pela emissão de mensagens correctas, porém, sabe usar meios coercivos legais quando necessário.
  • Constitui modelo para seus subordinados, demonstrando competência profissional, disposição para liderar, crença em valores morais e cívico - profissionais e atributos da área afectiva que favorecem a liderança militar. Torna-se, assim, capaz de comandar pelo exemplo.
  • Evidencia competência profissional pela aplicação proficiente dos conhecimentos adquiridos com o estudo das Ciências Militares e pelo desenvolvimento das capacidades física e mental. Dessas capacidades, a primeira é expressa pelo vigor físico (saúde e preparo atlético), pela resistência à fadiga física e pela rusticidade, enquanto a segunda é caracterizada pelo raciocínio lógico, pelo bom senso e pela resistência à fadiga mental.
  • Identifica e cultiva valores cívico - profissionais, como o patriotismo, espírito de corpo, civismo, fé na missão do Exército e amor à profissão militar.
  • Compreende e desenvolve a ética através dos valores morais, sintetizados em integridade de carácter ou probidade. Os valores formadores de seu carácter são: a honra, a honestidade, a lealdade, o senso de justiça, a disciplina e o respeito às leis, à hierarquia, aos colegas de armas, às pessoas e ao meio ambiente.
  • Possui, além de ampla cultura geral e profissional, uma base psicológica sólida e uma consciente capacidade de liderar seus comandados, tendo em vista a diversidade de tipos de operações militares, nas quais poderá ser utilizado, e a possibilidade de actuar em qualquer tipo de terreno e sob quaisquer condições ambientais, de manipular materiais e equipamentos especializados e de conduzir sua tropa em situação de alto risco. Esses requisitos são evidenciados, particularmente, pelos atributos essenciais que favorecem o estabelecimento dos laços de liderança militar com os seus subordinados: a autoconfiança, a coragem, a decisão, a dedicação, a responsabilidade, a persistência, a iniciativa, a criatividade, a adaptabilidade e a cooperação.
  • Orienta e corrige, adequadamente, seus subordinados, no exercício da liderança militar, evidenciando os atributos da imparcialidade, do equilíbrio emocional, do tacto e da coerência. Para isso, mantém atitude de sereno rigor, baseada no senso de justiça, na firmeza de autoridade, na paciência e na empatia. Nesse contexto, avalia continuamente seus subordinados quanto às capacidades de relacionamento e de trabalho, reforçando os aspectos positivos e auxiliando a correcção de eventuais distorções.
  • Integra-se à vida social da comunidade, demonstrando competência interpessoal, por intermédio da sociabilidade, da civilidade, da discrição e da apresentação pessoal. No relacionamento com o público interno e externo ao Exército, evidencia comunicabilidade, expressando-se com clareza e correcção, tanto na forma escrita como na oral.
  • Analisa e emprega a argumentação de forma consistente, utilizando-se dos processos dedutivos, indutivos e analógicos. Para isso, emprega o raciocínio lógico na gerência dos projectos e dos processos e na execução dos planeamentos combativos, logísticos e administrativos dos escalões compatíveis com o seu nível hierárquico.
  • Evidencia competência voltada à optimização de resultados, fundamentada nos conceitos de excelente gestão, visando à melhoria contínua. Gestão de material, pessoal e recursos financeiros, demonstrando capacidade de trabalhar em grupo e de possuir visão de futuro. Nesse sentido, evidencia os atributos: direcção, persuasão, objectividade, organização, zelo e previsão, aproximando-se das medidas legais, próprias ao exercício do dever funcional.
  • Conhece os métodos e técnicas de ensino/instrução que o habilitam a desempenhar as funções de instrutor militar. Nesse caso, aplica os conceitos pedagógicos do processo Ensino - aprendizagem no planeamento, na execução, no controle, na avaliação e na rectificação da aprendizagem e emprega, adequadamente, os meios auxiliares.
  • Conhece e compreende os preceitos da ordem jurídica vigente e os dispositivos constitucionais que se aplicam às soluções de situações que envolvam os direitos e deveres individuais, colectivos, sociais, políticos e internacionais e àquelas relacionadas, especificamente, ao emprego das Forças Armadas e à Educação Ambiental.
  • Identifica a natureza e a evolução das relações internacionais. Conhece os objectivos, os métodos de operação, os padrões e as regras de procedimento das organizações internacionais e da diplomacia militar, relacionando-os com a política externa angolana e seus desdobramentos nos campos político, económico, científico-tecnológico e militar. Apresenta capacidade de analisar problemas nacionais e assuntos da actualidade, nos cenários interno e mundial, que incidam, particularmente, sobre os interesses do Exército.
  • Apresenta proficiência linguística em pelo menos um idioma estrangeiro, nas habilidades de leitura, redacção e de audição, com bom rendimento no nível intermediário e regular capacidade para participar na conversação. Por intermédio do auto-aperfeiçoamento, deverá ampliar o domínio da língua estrangeira.
  • Tem consciência de que a sua formação profissional não é um produto acabado. Inserido num mundo em constantes transformações, necessita buscar o auto-aperfeiçoamento, desenvolver o hábito à leitura e o gosto pela pesquisa, aprimorar-se na utilização das TIC como instrumento facilitador do desempenho de suas funções e dedicar-se à aquisição de novos conhecimentos, que lhe possibilitem acompanhar a evolução da sociedade, das ciências e da profissão militar.

No desempenho das actividades específicas das especialidades afins, o finalista do curso da AMEx evidencia, em particular e com destaque, os atributos: abnegação, autoconfiança, camaradagem, coragem, decisão, disciplina, iniciativa, responsabilidade, rusticidade e zelo.

Toda a sua conduta estará regida pelo princípio de que “Ser oficial das FAA não é um meio de vida, mas sim um sentido de vida”.